Friday, December 04, 2009

dust.

você conhece a sensação, quando tudo está prestes a mudar?
o seu mundo parece frágil, tudo prestes a ruir em pouquissimo tempo. todas as coisas construidas.
pó.
repenso no que me trouxe aqui, o que temo perder.
por isso mudanças são tão dolorosas, eu não suporto perder nada, ninguém gosta.

ando me esforçando para lembrar como era antes de tudo se tornar dificil, antes de me machucar.
é por isso que odeio mudanças, eu não lembro.
há só uma dor onde costumava viver uma eu inteira, só uma marca dolorida.

eu me perdi ao longo das mudanças, e continuo me perdendo. me reconstruo e viro pó, todas as vezes.
é por isso.

1 comment:

Tony Tiger said...

pó ou barro na mão do oleiro?