Tuesday, October 20, 2009

o universo contraria a praticidade.
embora eu tente e deseje agir de maneira objetiva e clara, seguindo os planos, o mundo sempre impõe sua soberania do acaso.
por acaso, sinto-me infeliz. falta-me aquela visão de um futuro melhor.

sempre pergunto-me se Deus está ouvindo minhas orações ou se, talvez, eu tenha feito o pedido errado. não estou motivada e contorno os conflitos me anulando.
decidir.

não entendo os planos do divino e temo que fazerSua vontade acabe me levando por um caminho longo demais para atravessar com minhas passadas vaciantes.
o mais angustiante é esse eterno tatear no escuro. por quê, em nome de Deus, sempre tenho a resposta de tudo o que não e importa?!
começo a fazer um paralelo de como ajo na faculdade, nos relacinametos e na vida. tenho medo de tentar e errar.
começo meus desenhos com medo de falhar e não respeito meu periodo de experimentação. não sei tentar, só sei fazer. não aceito aprender, quero saber.
transformo uma caracteristica infantil em hipocrisia, pois sempre levanto do alto da minha sabedoria para dizer que respeito o tempo e os erros que cometi como aprendizado e minha essência quando na verdade apenas os tolero/ justifico por falta de opção.
não aprendo a desculpar, sequer a mim mesma. só sei dar desculpas.

desperdiço a minha retórica contrariando, debatendo, reclamando.
desperdício.

1 comment:

Me said...

Incrível como te conheço.

Isso que escreveste eu já intuía.

Errar não é ruim. Nunca aprende quem sempre acerta na sorte.

Mas você não está mais sozinha.

Não há vida sem dor, mas há dor com sossego. Não é a tóa que a melhor sensação do mundo é o alívio.