Friday, September 08, 2006

Between Love and Hate.

As minhas sensações estavam muito elevadas. Não tenho certeza de ser sensação ou percepção, mas via tudo com aguda clareza e, de certo modo, tudo me afetava com muito mais intensidade.
O céu estava azul-cinzento, a calçada fria, os vizinhos me olhando, pés no chão gelado. Um cheiro artificial de melancia vinha de mim, ou do frasco cor-de-rosa no banheiro.
Sentia a animação das pessoas falando a minha volta e aquele calorzinho de cumplicidade no ar. Mas não participava de nada.
A cerveja gelada não fazia efeito algum há tempos, eu só sabia sorrir amargo e olhar para meus pés, com as unhas de esmalte vermelho já desgastando. Passava dos pés para o asfalto, para algum rosto conhecido, para o céu ameaçador e melancólico...só evitava olhar o portão a minha frente.
O portão meio enferrujado, preto apagado tinha um nome pixado em corretivo branco, um nome imbecil de cinco letras que tocou lá no fundinho da minha alma, me fazendo virar uma pessoa dramática, crítica e patética.
O maldito nome ficou lá a noite toda, e tudo que eu fazia associava ao portão, ao nome, a pessoa...
O vento estava realmente gelado, a cerveja realmente boa, mas nada seria o suficiente enquanto ele não voltasse.
Pode ser que minhas sensações estivessem elevadas, ou talvez fosse o álcool.

8 comments:

Vitor said...

A realidade é um tapa na cara. E dói.

Raky said...

Olá Anee querrrrrrida!!!
que saudade!! bom lindo seu post, mas nem vou comentar sobre ele não, até pq... bem... acho que vc se refere a mesma pessoa de sempre não? Então... não há mais nada a ser escrito da minha parte, até pq eu naum tenho nada a ver com isso, mas td que poderia escrever pra vc já escrevi em posts anteriores... mas enfim... saudades de vc garota! vê se aparece aqui qq fim de semana desses! E traga meus filmes!!!! heheheheheh

Mahoro said...

Ameaçador e melancólico.

Estranha... Essa dualidade de sentimentos contrastantes.

Mas, oh! Estranho não significa ruim, porque eu bem gostei.

=*

E de toda a crônica em si. Bem pesada.

Rakyyyy said...

sposta do comentário no meu blog...
sendo assim esse pot tah lindooooo! D+... mas detalhes no bate papo dos meus comentários que tah meio caidinho já que erica não aparece mais por lá! mas nós continuaremos... i hope...

Érica Bueno said...

Filhas!!! Érica sem internet é um cadáver em decomposição,
é um tapete no corredor, um fósfo frio, uma saia sem elástico, uma havaianas arrebentada..
ou seja, pode até existir, mas não serve pra nada.

eu comento o tempo todo nos blogs e flogs de vcs. cs tão é de graça......

Raky said...

Erica!!! Nossa adorei suas expressões.... "tapete no corredor!" "havainanas arrebentada"... d+! Mas a melhor de todas as expressões é qd vc vira para a aquela pessoa que se acha a melhor e flaa "QUERIDAAAA tah pensando o que? que é a última coca-cola gelada do deserto?", tem tb a do último trakinas do pacote mas sei.... coca cola é mais gostoso... hehehehe... nossa que comentário idiota o meu... tão útil qt um cadaver em decomposição, um fosforo frio... um vestido sem elástico... ^^

anne said...

eu não sei fazer trocadilhos tão sensacionais...u.u
porra!comcordo que érica sem net não é agradavel.eu n sabia tava estressada aqui crente que ela tinha morrido ou, pior, ficado bolada comigo.
huhuhuhuhh

mas, agora estamos bem.
vcs são tão boas pra mim!será que eu tô carente?

Érica Bueno said...

porra Anne, agora eu tô bolada contigo!
eu não sou agradável?
quer dizer então que Érica é só virtual??

rsrsss....

brincadeira.

vai ver que eu sou melhor escrevendo do que falando.

talk, talk, talk, talk....

qu'est que c'est
Fa Fa Fa Fa Fa Fa Fa Fa Fa Fa Better!
Run Run Run Run Run Run Run awaaaaaaaaay